Sort results by
Sort results by

Chocolate amargo pode ajudar a reduzir níveis de stress

Um estudo realizado pelo Nestlé Research Center (NRC) na Suíça revelou que comer uma quantidade moderada de chocolate amargo todos os dias pode ajudar a reduzir os hormônios que contribuem para o stress. Os cientistas NRC examinaram a base bioquímica que dá ao chocolate a reputação de alimento reconfortante.

A pesquisa revelou que os compostos químicos do chocolate amargo podem aumentar a disposição das pessoas que estão submetidas a altos níveis de stress.

O Dr. Sunil Kochhar, cientista da Nestlé que liderou o estudo, explicou os achados em sua apresentação “Cacau e chocolate: A ciência do prazer” no Encontro Nacional da American Chemical Society (ACS), realizado de 25 a 29 de março de 2012, em San Diego, na Califórnia.

Além disso, ele discutiu a pesquisa da companhia sobre como se produz o sabor e o aroma do chocolate após a torrefação do cacau, e também como o processamento pode ser aprimorado para intensificar naturalmente o seu sabor.

Consumo moderado

O estudo da Nestlé sobre os efeitos do chocolate amargo sobre o stress monitorou 30 adultos saudáveis durante duas semanas. Cada participante recebia, por dia, 40 gramas de chocolate amargo – cerca de 4 pedaços de uma barra grande. Eles consumiam metade do chocolate pela manhã e a outra metade à tarde.

Os participantes que apresentaram altos níveis de stress no início do estudo experimentaram uma redução nas reações químicas associadas com o stress. Os resultados mostraram que o nível dos hormônios ligados ao stress reduziu em todos os participantes, inclusive os que não foram avaliados como estressados no início do estudo.

Equilíbrio químico


“Quando você está estressado, as suas reações químicas ficam desequilibradas e no longo prazo, isso pode ser prejudicial para sua saúde”, disse o Dr. Kochhar.

“Descobrimos que a ingestão de uma quantidade moderada de chocolate amargo diariamente pode ajudar as pessoas estressas a equilibrarem essa química corpórea.”

“Especula-se que a inclusão do chocolate amargo como parte de uma dieta saudável e equilibrada ajude a composição química do corpo a lidar melhor com o stress.”

Rico em cacau

O chocolate amargo usado no estudo era feito com até 75% de matéria sólida de cacau, que é rica em compostos químicos que afetam o nosso metabolismo, as reações químicas que acontecem nas nossas células.

“A ansiedade e o stress podem ter efeitos consideráveis no bem-estar pessoal, sendo responsáveis por várias condições físicas e emocionais, e algumas vezes levando a problemas de saúde mais preocupantes”, continuou o Dr. Kochhar.

“Esses resultados dão uma base sólida às nossas pesquisas constantes para estabelecer o impacto de certos ingredientes alimentares no metabolismo humano e seu efeito sobre a nossa saúde.”

Efeitos saudáveis

O estudo publicado no Journal of Proteome Research é um dos muitos realizados pelo Nestlé Research Center sobre os benefícios do chocolate amargo para a saúde.

Os cientistas da Nestlé já tinham se associado aos especialistas da BASF, a empresa química líder mundial, e a organização científica Metanomics GmbH, de Berlim, em um estudo anterior. Esse estudo examinou os efeitos da ingestão regular do chocolate amargo sobre os microrganismos intestinais.

O NCR também colaborou com a Universidade de Loughborough, um instituto científico líder na área da pesquisa esportiva no Reino Unido, para investigar o uso do chocolate amargo como um lanche alternativo efetivo para pessoas ativas.

Aroma e sabor

No Encontro da American Chemical Society, o Dr. Kochhar explicou que os estudos da Nestlé são parte de um pequeno número de estudos em todo o mundo dedicados à investigação do papel das proteínas no desenvolvimento do sabor do cacau ou do chocolate. As sementes de cacau são submetidas a um processo de fermentação natural antes de se tornarem o ingrediente principal na fabricação do chocolate.

Os cientistas da Nestlé desenvolveram um processo sintético exclusivo que torna a fermentação das sementes de cacau similar à fermentação natural. Isso permitiu a identificação de vários compostos que se formam quando o cacau seco é armazenado e que são fundamentais para as reações químicas que determinam seu aroma e sabor.

ACS

A American Chemical Society é a maior sociedade científica do mundo, permitindo o acesso a pesquisas químicas por meio de inúmeros bancos de dados, revistas acadêmicas e conferências científicas.

O Dr. Kochhar participou do simpósio “Cacau: Ciência e Technologia” na quarta-feira, dia 28 de março. Além do Dr. Kochhar, o simpósio contou com a participação de vários outros especialistas internacionais que discutiram os efeitos potencialmente benéficos do cacau e outros ingredientes do chocolate para a saúde.